terça-feira, 17 de março de 2009

“Virgens à Deriva” será montada no rio Amazonas

As virgens no grande rio

O curta-metragista amazonense Zeudi Souza, que faz parte do Grupo Arte'nativa, de Manaus, vai montar uma versão da comédia “Virgens à Deriva”, escrita em 2007 pelo autor teatral e cartunista Ruy Jobim Neto, que será intitulada “As Virgens de Canta Galo”. O Arte’nativa é um coletivo experimental composto de jovens atrizes da região amazônica e que trabalham basicamente com experimentação. Já fizeram curta-metragens e peças de teatro sem fins comerciais.

o elenco original de 2007 (da esq. para a dir., Vanessa Morelli, Débora Aoni e Fernanda Sophia)

O pessoal do Arte’nativa já tinha ouvido falar muito de “Virgens à Deriva”, segundo relata Zeudi. A peça estreou no Espaço dos Parlapatões, em São Paulo, em 24 de março de 2007 com Vanessa Morelli, Débora Aoni e Fernanda Sophia no elenco, concepção cênica do autor e co-direção de Vanessa Morelli. Na concepção original do texto, a história das três virgens se passa no Oceano Atlântico, próximo à costa brasileira, numa improvável e nada histórica tarde de terça-feira do ano de 1567.


Quando uma caravela vai para o fundo das águas com marinheiros, freiras e mantimentos, três portuguesinhas completamente virgens ficam perdidas em alto mar, num único bote. Zeudi e seu elenco pretendem adaptar “Virgens” para a realidade amazonense, onde o barquinho terá quatro caboclinhas virgens, e o mar será exatamente o grandioso rio Amazonas.

o elenco português de "Virgens à Deriva", da cidade de Porto de Mós, em 2008

Em 2008, a partir da postagem da peça no blog “Textos Curtos para Teatro”, colocado no ar por Ruy Jobim Neto, com oito textos curtos seus, “Virgens” ganhou montagem no Rio Grande do Sul (sob direção de Juliani Borchardt, na cidade de Santo Angelo), no Ceará (na cidade de Caicó) e também em Portugal (pelo grupo Trupêgo, da cidade de Porto de Mós, sob direção de António Almeida, apresentando-se no Cine Teatro de Porto de Mós e num Festival de Teatro de Ourém, em dezembro).

2 comentários:

Amanda Banffy disse...

E foi você que me passou o e-mail falando do teste para o Cinema Vivo, sabia?
Quero muito que você assista!
Beijos, Amanda.

Ruy Jobim Neto disse...

fui eu, é? nossa! uala!
quero muito ver, querida!
besosssssssssssss
merdaaaaaaaaaaaa